Conteúdo

Recriação Histórica em Valença

13 de Julho na Fortaleza

8 de julho de 2019
Parada, acampamento, exercícios, fogo de artilharia, a defesa e o ataque à Fortaleza, o baile oitocentista... vão recriar a vida militar da Fortaleza de Valença, na época da 2ª invasão francesa, sábado, 13 de julho.
210 Anos Depois a História Recorda-se
    210 anos depois a Fortaleza de Valença vai reviver os momentos históricos das invasões francesas e das lutas entre os portugueses e as tropas napoleónicas.

Programa da Recriação Histórica
11H30 - Içar da Bandeira Nacional e Hino, na Praça da República
14H30/17H
- Animação cultural e histórico-militar do acampamento histórico e zonas envolventes;
- Exercícios histórico-militares de infantaria e artilharia;
- Demonstrações de disparos de mosquetes e de peças de artilharia;
- Colocação de rondas e sentinelas e marchas pela muralha;
- Interação com o público, em contexto didático e pedagógico.
17H30/18H30 - Baile Popular Oitocentista, na Praça da República
19H - Arrear da Bandeira e Hino Nacional, na Praça da República

A Praça-Forte Que Demorou a Conquistar
    A história dos assédios das tropas francesas à Praça-Forte, a partir de Tui foi longa, a que se seguiu  o cerco a 9 de Abril de 1809, a capitulação da praça a 10 de Abril de 1809 e a saída do exercito francês a 17 de abril de 1809. 
    Esta é uma oportunidade para reviver o espírito, os principais momentos da invasão e os oito dias da ocupação de Valença, a pressão militar, a vida da Praça ocupada e a defesa inteligente do governador, Custódio César de Faria.
    A iniciativa é do Município de Valença e Grupo de Recriação Histórica do Município de Almeida e integra-se na candidatura da  Fortaleza de Valença a património mundial junto da UNESCO.

Adicionar comentário