Conteúdo

CLDS Valença

CLDS Valença
O Programa CLDS Valença 3G tem como finalidade a inclusão social dos cidadãos, combater a pobreza persistente e a exclusão social.

Eixos de Intervenção
  • I - Emprego, Formação e Qualificação
  • II - Intervenção Familiar e Parental, Preventiva da Pobreza Infantil
  • III - Capacitação da Comunidade e das Instituições
Eixo I Emprego, Formação e Qualificação

Estabelecer uma estreita parceria com o Instituto do Emprego e da Formação Profissional, I. P. (IEFP, I. P.), no sentido de favores os processos de integração profissional, social e pessoal dos desempregos;

Sensibilizar os empresarios, as instituições e as entidades empregadoras locais para uma participação ativa na concretização de medidas ativas do emprego e em processos de inserção profissional e social;

Contribuir para a sinalização, encaminhamento e orientação de alunos que abandonam ou concluem o sistema educativo, no sentido de desenvolver ações de favorecimento da integração profissional;

Desemvolver ações que se estimulem as capacidades empreendedoras dos alunos do ensino secundario, numa prespectiva de reforço da iniciativa, de invenção, da criatividade, do gosto pelo risco e que constituam uma primeira abordagem á atividade empresarial;

Promover a criação de circulos de produção, divulgação e comercialização de produtos locais e ou regionais de modo a potenciar o territorio e a empregabilidade.


Eixo II Intervenção Familiar e Parental, Preventiva da Pobreza Familiar

Estratégias genericamente aplicáveis ao nível da qualificação das familias, designadamente ínformação dos seus direitos de cidadania, desenvolviment de competências dos respectivos elementos e aconselhamento em situação de crise;

Estratégias direcionadas para as crianças e jovens, promovendo estilos de vida saudáveis e de integração social, numa perspectiva holistica e de envolvimento comunitario, nomeadamente ao nível da promoção: da saude, do emprego, da cultura e da educação para uma cidadania plena;

Estratégias directionadas para a medieção dos conflitos familiares, particularmente no caso com famílias com criançãs em articulação com as equipas que intervẽm com as famílias e/ou as suas criançãs, promovendo a capacidade das famílias e a proteção e promoção dos direitos das criançãs e jovens;

Desenvolvimento de ações socioculturais que promovem o envelhecimento ativo e autonomia das pessoas idosas,


Capacitação da Comunidade e das Instituições

Desenvolvimento de ações de apoio técnico a auto-organização dos habitantes e à criação/revitalização de associações, designadamente  de moradores, temáticas ou juvenis, através de estimulo dos grupos alvo, de acompanhamento de técnicos facilitadores das inciativas, e da disponiblização de espaços para guarda de material de desgate e de apoio;

Desenvolvimento de instrumentos facilitadores tendo em vista a mobilidade de pessoas a serviços publicos de utilidade publica, a nível local, reduzindo o isolamento e a exclusão social.